Testamento de Dona Maria Pimenta de Almeida Breves, esposa do Capitão-mór José de Souza Breves

Retornar

 
     
 

 
  São João Marcos  
 

Capítulo I - Título 5.

 
 

Sant'Anna do Pirahy, 1842
TESTAMENTO DE MARIA PIMENTA DE ALMEIDA BREVES
VILLA DE Sta. ANNA DO PIRAHY
N 25 PROVEDORIA DE RESIDUOS
ESCRIVm. SÁ
=============================================
TESTAMto. DE MARIA PIMENTA D’ ALMEIDA
 

A CUMPRIR

AOS TRINTA E HUM DIAS DO MES D’ AGOSTO DE MIL OITOCENTOS E QUARENTA E DOIS NESTA VILLA DO PIRAHY EM MEU CARTORIO AUTHOEI O TESTAMENTO DE DONNA MARIA PIMENTA D’ ALMEIDA QUE AO DIANTE SE SEGUE. DO QUE FIS ESTE TERMO. EU JOAQUIM MANOEL DE SÁ, ESCRIVÃO QUE A ESCREVY.

TESTAMto. DE D. MARIA PIMENTA COMO ABAIXO SE DECLARA

SAIBÃO QUANTOS ESTE VIREM QUE SENDO NO ANNO DO NASCIMENTO DE NOSSO SENHOR JESUS CHRISTO DE MIL OITOCENTOS QUARENTA E HUM NESTE LUGAR DENOMINADO A FAZENDA DE SÃO JOAQUIM TERMO DO CURATO DO ARROZAL E MUNICIPIO DA VILLA DO PIRAHY AOS DOIS DIAS DO MES DE OUTUBRO DO DITTO ANNO, EM CASAS DE MORADAS DO CORONEL JOAQUIM JOSÉ DE SOUZA BREVES ONDE EU TABELLIÃO FUI VINDO AS EU ROGO,- AHI PRESENTE D. MARIA PIMENTA, DE MIM CONHECIDA PELLA PROPRIA DO QUE TRATO DO QUE DOU FÉ E ESTANDO DE SAUDE E EM SEU PERFEITO JUIZO E PRESENTE TÃO BEM AS TESTEMUNHAS ABAIXO NOMEADAS E ASIGNADAS E ELLA DITTA D. MARIA PIMENTA, FOI DITTO QUE ERA CASADA COM JOSÉ DE SOUZA BREVES A FACE DA IGREJA DE CUJO MATRIMONIO TEM VÁRIOS FILHOS.

IDEM FOI ME DITTO QUE DEPOIS DE SUA MORTE QUER QUE SE DIGA POR SUA ALMA QUATRO CAPELLAS DE MISSAS.

IDEM QUER QUE SE DIGA PELLA AS ALMAS DE SEOS FINADOS PAES HUMA CAPELLA DE MISSAS.

IDEM QUER QUE SE DIGÃO PELLA AS ALMAS DE SEOS FINADOS ESCRAVOS HUMA CAPELLA DE MISSAS.

IDEM FOI ME DITTO QUE LOGO DEPOIS DE SUA MORTE SEU TESTAMENTEIRO ENTREGARÁ A QUANTIA DE QUATROCENTOS MIL RÉIS, A ANTONIO FRANCISCO MARTINS, ISSO PELLO OS BONS SERVIÇOS QUE LHE TEM PRESTADO DURANTE A SUA ENFERMIDADE.

IDEM FOI ME DITTO MAS QUE EM SUA VIDA DEU HUMA ESCRAVA DE NOME MARIA A FLORINDA CANDIDA PELLOS OS SERVIÇOS QUE LHE TEM PRESTADO.

IDEM FOI ME DITTO MAS QUE SEU TESTAMENTEIRO REPARTIRÁ COM OS POBRES DESTA FREGUESIA A QUANTIA DE QUATROCENTOS MIL RÉIS.

IDEM FOI ME DITTO MAS QUE DEIXA A QUANTIA DE QUATROCENTOS MIL RÉIS, PARA CASAMENTO DE DUAS ORFANS QUE SEU TESTAMENTEIRO ESCOLHERÁ.

IDEM FOI ME DITTO MAS QUE DEIXA A SUA AFILHADA BELMINDA FILHA DO MAJOR CARNEIRO, A QUANTIA DE QUINHENTOS MIL Rs. EM DINHEIRO.

IDEM FOI ME DITTO MAS QUE DEU HUMA ESCRAVA A MESMA SUA NETTA ASSIMA DITTA HUMA ESCRAVA DE NOME EFIGENIA, CUJA ESCRAVA HOJE LHE PERTENCE POR TER DADO HUM ESCRAVO A TROCA DELLA.

IDEM FOI ME DITTO QUE DEIXADA FORRA POR SUA MORTE A SUA ESCRAVA LUIZA CRIOLLA E CAETANA CRIOLLA PELLOS OS BONS SERVIÇOS QUE LHE TEM PRESTADO.

IDEM FOI ME DITTO QUE DEIXAVA AS SUAS NETTAS QUE SE AXÃO SOLTEIRAS NESTA DATTA, FILHAS DE SUA FILHA ANNA- JOAQUINA E DE SEU FILHO JOÃO JA FALLECIDO A QUANTIA DE SEM MIL RÉIS, A CADA HUM.

IDEM FOI ME DITTO QUE DEIXAVA EM PRIMEIRO LUGAR PARA SEU TESTAMENTEIRO A SEU FILHO JOAQUIM JOSÉ DE SOUZA BREVES EM SEGUNDO LUGAR A SEU GENRO O BARÃO DO PIRAHY EM TERCEIRO LUGAR AO SEU GENRO JOSÉ PEDRO DE MEDEIROS.

IDEM FOI ME DITTO QUE TODAS AS MAIS DISPOCIÇOENS SERÃO TIRADAS DA SUA TERÇA E O RESTANTE INSTITUE HERDEIRO DA MESMA A SUAS NETTAS FILHAS DE SEU FILHO E TESTAMENTEIRO JOAQUIM JOSÉ DE SOUZA BREVES, CUJOS NOMES SÃO OS SEGUINTES: SINHÁ = RITTA E MARIA - E POR ESTA FORMA DISSE ME QUE HERA ESTA A SUA ÚLTIMA VONTADE E POR ESTE REVOGA TODOS OS OUTROS ANTERIORMENTE FEITOS E DEPOIS DE LHE SER LIDO POR MIM E AXAR CONFORME O QUE TINHA DITTADO ELLA OUTORGADA ROGOU DELLA DIGO ROGOU A JOSÉ MARTINS DA SILVA REIS QUE POR ELLA ASIGNASÇE POR DECLARAR NÃO O PODER FAZER POR ENCOMODOS DE MOLÉSTIAS. A TUDO PRESENTES AS TESTEMUNHAS, SILVÉRIO REGINALDO DE CARVALHO E ANTONIO CORREIA DE MAGALHÃES E JOSÉ LOURENÇO BARBOSA - JOAQUIM PEDRO GONÇALVES E PRUDENTE JOSÉ LOURENÇO QUE TODOS ASIGNARÃO E RECONHECIDOS DE MIM TABELLIÃO LUIS GOMES DA FONTOURA QUE O ESCREVI E ASSIGNEI.

LUIS GOMES DA FONTOURA

ARROGO DA OUTORGADA D. MARIA PIMENTA DE ALMEIDA, QUE ME PEDIO POR

NÃO PODER FAZER QUE POR ELLA ASSIGNASSE = JOSÉ MARTINS DA SILVA REIS.

SILVÉRIO REGINALDO DA CARVo.

JOAQm. PEDRO Glz.

PRUDENTE JOSÉ LOURENÇO

JOSÉ LOURENÇO BARBOSA

ANTONIO CORRÊA DE MAGes.

Transcrito do original por José Maria Campos Lemos - Genealogista  (Arquivo Municipal de Piraí - RJ)

 
     
     
 

© 1996/2010 — Todos os direitos reservados: Aloysio Clemente M. I. de J. Breves Beiler
História do Café no Brasil Imperial - http://www.brevescafe.xpg.com.br - Rio de Janeiro, RJ.